Realidade Aumentada nas Empresas do setor Bancário

A Realidade Aumentada (RA) promete revolucionar a forma como interagimos com as marcas e serviços. Fique a par de algumas oportunidades da Realidade Aumentada para as empresas, em especial, do setor bancário.

O que é a Realidade Aumentada?

A Realidade Aumentada é uma experiência interativa de um ambiente virtual no mundo real do utilizador, onde os objetos que residem no mundo real são “aumentados” por informações geradas por computador.

Estas “ilusões” são tão reais, que no mundo físico ficam com um aspeto imersivo do ambiente real onde o utilizador pode participar ou executar tarefas como as farias no mundo real.

É desta forma que a realidade aumentada altera a perceção atual de um ambiente ou cenário do mundo real.

A corrida da RA já começou

As grandes empresas estão a impulsionar a tecnologia RA. A Apple, por exemplo, está a trabalhar em formas de integrar a tecnologia RA nos seus próximos produtos.

Também a Google está na corrida da RA, integrando-a na sua famosa app Google Maps.

Revisitando o ano de 2016, nunca a RA foi tão comentada ou mesmo vivida por tantos e de forma tão intensa. Falemos do jogo para plataformas mobile, Pokémon Go. Para os mais desatentos, foi notório o quão rápido se verificou a adesão à RA com a introdução desta tecnologia no jogo Pokémon Go, registando mais de 25 milhões de utilizadores ativos.

O Pokémon Go tornou-se um enorme fenómeno nacional e internacional quase da noite para o dia. Crianças, jovens e até seniores foram alvo de notícias em prime-time pelos blocos de notícias nos canais nacionais e internacionais.

Mais recentemente por exemplo, no evento Mobile World Congress de 2019, a Microsoft apresentou o projeto HoloLens 2. Trata-se da segunda versão dos HoloLens 1, lançado em 2016. A grande diferença é que este novo modelo pode ser integrado com Azure e Dynamics 365. Além desta integração entre plataformas da Microsoft que permitirá alavancar a tecnologia, o Hololens 2 permite uma melhoria de interação com os objetos, uma vez que o utilizador terá uma sensação de toque nos itens holográficos e poderá executar várias operações sobre os mesmos, como sendo redimensionar, mover, girar, entre outras opções.

A crescente valorização da Realidade Aumentada

De acordo com o site SuperData Research da Nielsen Company, em 2020, o mercado de realidade virtual e RA valerá 8 vezes mais do que em 2016. 14,5 biliões de dólares para ser preciso. Este ano, o mercado emergente crescerá para 7,7 bilhões de dólares, impulsionado em grande parte pelo hardware, com o software em crescimento.

Aplicação da Realidade Aumentada nas Empresas

Indústria, fabrico e arquitetura:

A empresas utilizam a RA para visualizar o que irão construir e fabricar, permitindo um protótipo com um alto nível de conhecimento e detalhe do produto desde o início do processo. A RA nestes projetos facilita a tomada de decisão e a correção de erros em fases iniciais do processo. Deste modo a RA provoca grande redução de custo e também de tempo.

Retalho:

A RA terá um alto impacto no futuro do retalho, permitindo que as empresas entendam o comportamento dos consumidores e como compram produtos nas suas diferentes variáveis. Também terá um alto impacto na ativação de venda de produtos, uma vez que os clientes poderão simular o uso dos produtos antes de os adquirirem.

Comércio eletrónico e Marketing Experimental:

Existem consumidores que ainda preferem a experiência real de comprar pessoalmente. Para estes consumidores, existe o desafio para as grandes empresas de vendas online de oferecerem uma experiência de compra mais “real” em cenários de RA.

Manutenção industrial através da ação remota:

A capacidade de integração que oferece a tecnologia de RV/RA permitirá aumentar o volume e a oportunidade da gestão, manipulação, e ação remota no de controle de drones, trabalhos realizados em ambientes de alto risco ou de acesso limitado e manutenção de máquinas.

E no caso do setor Bancário?

É sabido que o sector da banca está a adotar cada vez mais a tecnologia para tornar os seus serviços mais convenientes aos seus clientes. O mobile banking, internet banking, pagamentos mobile, estão entre as várias tecnologias já em uso no sector bancário.

As aplicações da Realidade Aumentada nas empresas do setor bancário são infinitas e promete trazer maior eficiência ao dia-a-dia destas empresas. Por exemplo, o Commonwealth Bank of Australia (CBA) lançou um aplicativo AR home-finder em 2011. Trata-se de um aplicativo para compra e venda de casa, onde o utilizador com recurso ao seu equipamento mobile, pode apontar para a casa para a qual pretende mais informações e com recurso à RA, verifica imediatamente no ecrã do seu telemóvel as informações para compra do imóvel identificado.

Nos mercados emergentes, o Federal Bank of India oferece um calendário de AR que fornece mensagens relevantes quando visualizadas através de um smartphone. O National Bank of Oman está a usar a RA para ajudar os clientes a localizar agências e caixas ATM.

Impacto potencial da RA no Cliente Bancário


Fonte:https://www.infosys.com/industries/financial-services/white-papers/Documents/future-consumer-banking.pdf

A realidade aumentada já não é ficção científica! Como qualquer inovação há vantagens e desafios na implementação e uso da Realidade Aumentada nas empresas no sector da banca. Os bancos necessitam de adaptar os seus recursos tecnológicos, processos de negócio e as suas operações para adaptar e usar o potencial da RA. Mas como sempre todo o esforço será compensado, uma vez que as potencialidades da RA no sector da banca poderão ser infinitas.

Agora imagine…

Como cliente de uma entidade bancária, imagine-se a receber um cartão bancário em sua casa, apontar o seu telemóvel para o cartão e ver as condições gerais, campanhas de fidelização para esse cartão, saldos e movimentos desse cartão, pedir para o banco o contactar, entre muitas mais possibilidades tudo com recurso a RA.

A Realidade Aumentada e a inovação não têm limites!

Contisystems Self-Service Portal

A divisão de Gestão de Comunicação de Clientes tem como principal objetivo dotar os seus clientes de uma maior agilidade e eficácia na comunicação com os clientes.

Evitar a gestão de múltiplas plataformas para envio de emails, envio de SMS, ou de comunicação com sistemas de suporte, é apenas um dos pontos de simplificação do processo. A utilização de uma ferramenta de fácil integração com a arquitetura de TI existente é outro dos pontos. Na verdade, acreditamos que sempre demos aos nossos clientes uma rapidez de resposta que lhes permitia comunicar com os seus clientes da melhor forma, entregando as comunicações mais adequadas a cada um, utilizando o canal preferencial de contacto de cada um, e com reduzido esforço em termos de recursos e de investimento.

Agora demos mais um passo em frente. Além de tudo isto, disponibilizamos aos nossos clientes o Contisystems Self-Service Portal. Neste portal, o cliente ganha autonomia, sem necessidade de formação técnica, na geração, gestão e edição de conteúdo de campanhas, quer transacionais, quer comerciais. Com este portal cliente ganha controlo, com o acesso a dashboards operacionais e de negócio. E tudo isto num portal onde encontra flexibilidade, porque é facilmente ajustável a qualquer realidade de mercado ou de sistemas de Informação.

Seja dos primeiros a saber tudo sobre este portal, deixe-nos o seu contacto!

Os dados recolhidos incorporarão uma lista de subscritores de novidades relativas ao produto Contisystems Self-service. Poderemos utilizar os dados recolhidos para partilha de informação, convite para eventos ou reuniões única e exclusivamente relacionados com o tema.

Vemo-nos no QSP Summit?

Depois de termos estado no QSP Summit como visitantes no ano passado, este ano marcaremos a nossa presença com o nosso stand na zona de exposição, que desde já o convidamos a visitar, e como patrocinadores do Worklab “TECH AND THE FUTURE OF BUSINESS”.

Além de aconselharmos vivamente a assistir a este worklab que patrocinamos, que tem como oradora a Fuencisla Clemares, country manager da Google para Espanha e Portugal, gostaríamos de lhe dar a conhecer o nosso novo Portal de Self-Service (fruto de uma parceria com a Hiperstream), uma das grandes novidades que temos para partilhar consigo. Este serviço traduz-se numa plataforma de gestão de comunicação com clientes que promete dar-lhe uma autonomia e flexibilidade incríveis para fazer face aos desafios de time to market que encontra diariamente.

Inovação como pilar estratégico das empresas

Acreditamos que de facto a tecnologia tem um papel muito importante no futuro das empresas em muitos aspetos, na forma como se organizam internamente e otimizam os seus processos, nos produtos e serviços que disponibilizam aos seus clientes e, é claro na forma como comunicam com os seus clientes.

Se um dos nossos pilares estratégicos é a inovação, é precisamente porque acreditamos que a evolução da tecnologia e os usos que podem ser dados a cada nova porta que se abre em termos tecnológicos merecem ser explorados, integrados com as soluções que oferecemos e aplicados às diferentes realidades dos nossos clientes.

Se não tiver a oportunidade de visitar o nosso stand mas quiser saber todas as novidades sobre este serviço de self-service em primeira mão, então deixe-nos o seu contacto preenchendo o nosso formulário abaixo e seja dos primeiros a conhecê-lo.

Deixe-nos o seu contacto

Seja o primeiro a saber de todas as potencialidades desta plataforma!


Os dados recolhidos incorporarão uma lista de subscritores de novidades relativas ao produto DOHS Self-service. Poderemos utilizar os dados recolhidos para partilha de informação, convite para eventos ou reuniões única e exclusivamente relacionados com o tema.

Milhões de peças gráficas a caminho de França e Marrocos

Começámos o ano da melhor forma com milhões de folhas A4 e envelopes a caminho de França e Marrocos. Até ao final do ano, estimamos que de mais 100 milhões de folhas A4 sigam para França para apenas um dos nossos clientes! Outros projetos semelhantes estão a ganhar vida em França, Marrocos, Espanha e Bélgica, pelo que as perspetivas de exportação este ano são muito positivas.

 

Tal como para grande parte das PME’s em Portugal também para a Contisystems o processo de internacionalização faz parte do caminho de crescimento.

A conquista de novos mercados fora do país trás consigo diferentes desafios resultantes não só de questões físicas, como a distância e as necessidades especificas de acondicionamento, mas também de questões culturais como as diferentes nomenclaturas dos produtos ou a própria língua.

Para fazer face a estes desafios é necessário garantir a correta capacitação das equipas que permita responder positivamente aos diversos desafios, desde garantir o transporte adequado a falar a língua do pais de destino, proporcionando ao nosso cliente uma experiência de excelência.

A conjugação destes fatores com um nível consistente de elevada qualidade e com um adequado cumprimento de prazos tem permitido à Contisystems crescer em mercados tão distintos com a Europa e o Norte de África fornecendo papel e envelopes de reconhecida qualidade a clientes de diversas áreas de negócio, da Banca aos Seguros ou às Telecomunicações.